.

08/09/2018

Review Brasfoot Mobile | Vício Foot


O mais novo queridinho dos amantes de jogos managers é o Brasfoot Mobile. Lançado exclusivamente para Android (até o presente momento), o jogo já ultrapassou a marca de 200.000 downloads na Play Store. Assim como no PC, o game é gratuito para testar, porém pagando você conta com mais opções.

Continue lendo e confira a análise detalhada que preparamos.

Brasfoot Premium

A versão paga do Brasfoot Mobile - custando R$ 6,99 - é a completa. Nela, você ganha a liberdade de jogar com mais de uma liga, por exemplo. No PC, o preço médio pago por quem efetua a compra do registro é R$ 12,90 e a justificativa é plausível. Mesmo com todas as vantagens de adquirir o Brasfoot Premium, você ainda não poderá jogar estaduais e nem treinar seleções nacionais, o que é absolutamente compreensível se formos comparar as duas plataformas.

Diversão (9)

Não temos todas as competições para disputar, mas temos as principais. Assim sendo, se divertir jogando o Brasfoot Mobile não é difícil. O game é totalmente offline e logicamente não precisa de internet para ser jogado. No metrô ou utilizando qualquer outro meio de transporte, basta tirar o seu celular do bolso e experimentar o que é ser um treinador de futebol.

Ressalto que é extremamente importante instalar algumas ligas adicionais para que você possa se entreter ainda mais. Recentemente, Arena dos Managers e Vício Foot lançaram o patch da Colômbia com 36 equipes 100% atualizadas. Os dois sites são parceiros oficiais do jogo e os únicos que recomendo acessar caso queira conteúdo qualificado.

Interface (8)

Simples para quem está acostumado a jogar no PC, moderna para quem está acostumado a jogar no celular/smartphone. Design mais ou menos, nada espetacular, porém longe de ser feio também. No começo, o Brasfoot era horroroso. As telas do Brasfoot 2003 não chegam aos pés das telas do Brasfoot Mobile, que como foi mencionado por um usuário do Arena dos Managers, saiu meio "retrô", fazendo lembrar o Brasfoot 2009.

Otimização (10)

O jogo merece nota máxima pelo aperfeiçoamento recebido. Mesmo utilizando smartphones consideravelmente fracos, é possível rodá-lo sem travamentos. Além disso, não pesa quase nada, apenas 2,7 MB. Pouco espaço de armazenamento em disco não é problema.

Como reportado, de início, o jogo estava travando em celulares modernos, porém foi disponibilizada uma atualização para corrigir o erro.

Som (6)

Devo assumir que fiquei surpreso com a presença de áudios no Brasfoot Mobile. Pena serem os mesmos do PC. Já enjoou, é preciso mudar. Todos eles são estourados e mesmo assim o Emmanuel os utiliza há anos e anos.

Usabilidade (7)

É inegável que sem um mouse a vida fica um tanto quanto complicada, plugá-los num aparelho portátil é esquisito. Não que o touch "não combine" com o Brasfoot Mobile, porém as barras de rolagem são muitas e bem pequeninhas para que todas as informações fiquem visíveis numa mesma tela, coisa que independe de polegadas. Entretanto, nada além do aceitável, já que estamos tratando de um jogo novo ainda e com problemas que devem sumir com o tempo. Na minha opinião, imagens achatadas seria pior esteticamente falando.

Nota: 8

----------

Conclusão

Em suma, o Brasfoot Mobile veio para incomodar quem está no Android por mais tempo, como o Elifoot. Crê-se que a inteligência artificial seja diferente da utilizada no Brasfoot 2018, mas preferi não comentar sobre isso por ser algo oculto e/ou até mesmo imperceptível.

E você, o que achou do Brasfoot Mobile?

Abraços,
Octávio H. Famá.

1 comentários:

Juiz do Brasfoot disse...

Classificação da review (4):
Muito overrated.

Premium: Fácilmente trapaceado. Ridículo obrigar a pagar quem não trapaceia para ter a oportunidade de jogar ligas mais importantes que o mísero brasileirão.

Diversão (6): Embora exista a possibilidade de jogar algumas das principais ligas, chegaram ao público desatualizadas e incompletas. Além da não existência de competições importantes como a liga Europa, a versão do Mobile não traz a configuração das ligas, contribuindo para o não realismo do jogo. Além disso o jogo está muito limitado relativamente a funcionalidades. Um dos únicos pontos positivos é ser offline, ganhando assim uns pontos na consideração dos jogadores.
Há a possibilidade de adicionar novas ligas para enriquecer a base do jogo, várias as formas de encontrar patches para extrair. Neste momentos, os patchers livres estão a contribuir com maior quantidade e qualidade de patches que os próprios sites, logo podem procurar livremente por patches de qualidade sem ser dos sites. Apenas procurar pelos grupos.

Interface (3): A atual interface do brasfoot Mobile é extremamente amadora e carente de detalhes para um jogo de 2018. Muito por evoluir.

Otimização (10): Único ponto positivo. Normal ser extremamente leve quando o jogo é extramamente limitado.

Som (4): A mesma opinião da review.

Usabilidade (5): Semelhante ao da review.

Nota: 5.6

Conclusão:
O BM está longe de incomodar os principais jogos managers para celular/tablet. O jogo ainda está num estágio muito inicial e ainda tem um enorme caminho para percorrer.

Postar um comentário

 
Editado Por: Mais Template Designer Criador: Carlos Adailton